Maria Eduarda Boabaid abre a exposição "Derrama e Queima", no Centro Cultural Correios RJ, com curadoria da Tartaglia Arte

    Maria Eduarda Boabaid abre a exposição "Derrama e Queima", no Centro Cultural Correios RJ, com curadoria da Tartaglia Arte



Considerada a nova promessa da arte abstrata, a jovem artista catarinense ressignifica a arte nas telas de cores viscerais, reais, intensas e profundas.


Divulgação


artista plástica catarinense Maria Eduarda Boabaid abre a exposição "Derrama e Queima", no Centro Cultural Correios RJ, no dia 17 de setembro, onde apresenta obras em acrílico sobre tela, transformando palavras em sentimentos, usando cores viscerais, reais, intensas e profundas, mostrando que a arte é ressignificação e expressão de vida, com curadoria de Riccardo Tartaglia e Regina Nobrez.

Seu processo criativo começa em suas emoções e percepções, passam pela espátula e renascem nas telas, improváveis de serem decifradas com palavras, mas repletas de mensagens e ideias, que encantam e conversam com o observador.

A artista plástica de 23 anos já possui um currículo de peso, com exposições inclusive no exterior, como Nova York, Roma, Finlândia, Paris (Louvre) e Bruxelas. Também possui trabalhos em galerias e coleções particulares.





"Arte para mim, é expressão. É deixar os sentimentos falarem por nós. Vivemos em um mundo que teme e foge da vulnerabilidade, mas é através dela, e somente dela, que conseguimos nos conectar profundamente com os outros seres humanos. A arte é uma vulnerabilidade compartilhada, podendo acontecer de diversas maneiras", explica Eduarda Boabaid, que promete ser a nova promessa da arte abstrata.


"DERRAMA E QUEIMA" - por Maria Eduarda Boabaid


'os dias se passaram e o tempo foi cobrando atenção. atenção ao que era
sutil, atenção aos detalhes.
os perigos do sentir me afastaram do meu centro, e foi nessa distância
que pude perceber, dar colo a todas as emoções que vivem dentro...
sentir, doer, respeitar, morrer para renascer.
derramar cada pedacinho e deixar queimar o que só estava ocupando
espaço.
derramei em tudo que fui, tudo que achei que era e que achei que
conhecia.
deixei tudo queimar... porque é com esse ato de amor, onde a gente
consegue abrir caminho para o sentir no seu extremo e perceber a nossa
alma, podendo assim transmutar.
nessa exposição pude ressignificar.
pinturas que refletem um infinito de delírios. chorei, ri, relembrei, doí,
entendi, me entreguei e só assim me senti viva de novo. mergulhando
nessa imensidão que sou e transformando todos essas pessoas que abrigo
no peito.'





Sobre Maria Eduarda Boabaid


Me chamo Maria Eduarda Boabaid, tenho 23 anos e nasci numa ilha no Sul do Brasil, Florianópolis. Desde pequena sempre me encontrei entre cores, lápis e desenhos. 

Formalmente tentei manifestar a minha arte em Design de Moda e Design Gráfico, até que em 2019, a minha avó, Elci Irene Marçal Boabaid, me deu todo o seu material de pintura. Foi aí que a artista em mim sentiu-se compreendida. Finalmente, encontrei a minha verdadeira paixão na vida:
transformar minhas emoções e experiências em arte. 

Os sentimentos são muito solitários, confusos e muitas vezes assustadores. Com a pintura, sinto que consigo me conectar comigo e com as minhas emoções, e este é o meu processo criativo. É através da pintura que tento decifrar os sentimentos que não consigo pôr em palavras. A pintura é a minha cura. Arte para mim, é expressão. É deixar os sentimentos falarem por nós. 

Vivemos em um mundo que teme e foge da vulnerabilidade, mas é através dela, e somente dela, que conseguimos nos conectar profundamente com os outros seres humanos. A arte é uma vulnerabilidade compartilhada, podendo acontecer de diversas maneiras. Além de tudo, a arte não é algo para ser explicada ou racionalizada, ela vive num lugar muito sutil e me permito adentrar nesse mistério em que ela me leva.

Sou apenas um instrumento para canalizar isso.  Arte, para mim, é entrega.





Sobre a Tartaglia Arte


A Tartaglia Arte foi fundada em 1950 como um estúdio de pintura pelo artista Piero Tartaglia, então conhecido como Piery. Após alguns anos, criou um ponto de referência e encontro cultural com outros artistas e jovens talentos onde, sob a orientação do Mestre, desenvolveram seu estilo pessoal. A paixão avassaladora de Tartaglia  pela expressão pictórica com explosões de cor pura e contrastes violentos que tornam a tela viva, deu vida à Escola do Disgregacionismo.  Posteriormente fundou as Galerias, para exposição permanente de seus trabalhos e os de seus alunos, e que hoje são dirigidas pelo filho Riccardo.


O amor pela arte e uma visão cultural ampla são as peculiaridades deste grande artista, e representam sua herança moral e espiritual. Herança que continua sendo representada por Riccardo Tartaglia, que trabalha com a mesma seriedade e tenacidade na propagação da arte, através de exposições e eventos internacionais. Mas tudo com a assinatura de Riccardo Tartaglia e Regina Nobrez (Membro da Academia de Belas Artes do Rio de Janeiro e Embaixatriz Cultural com Honoris Causa, pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina - Honra da Arte de Florianópolis), o que confere um atestado de credibilidade e sensibilidade criativa.

Instagram: @riccardotartaglia @reginanobreztartaglia @tartagliaarte
Showroom Tartaglia Arte - Galeria 221 de Melinda Garcia - Shopping Cassino Atlântico


SERVIÇO:

Exposição: "Derrama e Queima"
Artista: Maria Eduarda Boabaid 
Curadoria: Riccardo Tartaglia e Regina Nobrez
Instagram: @riccardotartaglia @reginanobreztartaglia
Data de abertura: 17 de setembro  de 2022 - das 16h às 19h
Visitação: 20 de setembro a 03 de novembro de 2022
Realização: Tartaglia Arte e Centro Cultural Correios RJ
Assessoria de Imprensa: Paula Ramagem
Instagram: @_paula_r_soares

Local: Centro Cultural Correios RJ -  3º andar - Salão A
Rua Visconde de Itaboraí, 20 - Centro - RJ
Tel: (21) 2253-1580
De terça a sábado, das 12h às 19h
Entrada: gratuita
Classificação: livre

Como chegar: metrô (descer na estação Uruguaiana, saída em direção a Rua da Alfândega); ônibus (saltar em
pontos próximos da Rua Primeiro de Março, da Praça XV ou Candelária); barcas (Terminal Praça XV); VLT (saltar na
Av. Rio Branco/Uruguaiana ou Praça XV); trem (saltar na estação Central e pegar VLT até a AV. Rio
Branco/Uruguaiana).
Informações: (21) 2253-1580 / E-mail: centroculturalrj@correios.com.br
A unidade conta com acesso para pessoas cadeirantes e limita a quantidade de visitantes, visando a não
aglomeração. 


Assessoria de Imprensa:
Paula Ramagem

Post a Comment

Sejam bem-vindos à Cellebriway.
A sua Revista Eletrônica

Postagem Anterior Próxima Postagem