Chitãozinho e Xororó gravam audiovisual no templo da música "Radio City Music Hall", em Nova York

Em meio às comemorações dos 50 anos de carreira no Brasil, Chitãozinho e Xororó chegam aos Estados Unidos para mais uma noite de muita emoção. Com ingressos esgotados, a presença de toda a família e amigos, a dupla se apresentou em uma das casas mais importantes do mundo, o Radio City Music Hall e gravou seu próximo projeto audiovisual.
Para abrilhantar ainda mais a noite, o show contou com a participação de  Sandy cantando “Meu Disfarce” e “Manhã de Sol”, Luan Santana dando voz a “Falando às Paredes” e “Hábito”, mas a grande surpresa ficou por conta de Junior Lima, que não segurou a emoção e, a pedido da plateia, subiu ao palco para uma participação que emocionou a todos nas musicas “Aqui o Sistema é Bruto” e “Nascemos só pra Cantar”. 
A noite foi de comemoração grandiosa, como a dupla merece por meio século de estrada, tendo inclusive Lucas Lima como maestro da orquestra do show. Foram quase seis meses de trabalho intenso para lapidar a estrutura do evento, praticamente triplicando a estrutura atual. Criado por uma equipe mista de brasileiros e estadunidenses, tudo foi montado em um palco, com aproximadamente 33 metros, são 400 metros de painel de led, mais de 350 movielight e toda a captação de imagem foi feita com 12 câmeras posicionadas para registrar cada detalhe.
“Estamos muito felizes com tudo o que vem acontecendo nessa nossa turnê dos 50 anos. Quando chegamos no Radio City e vimos o palco, a emoção tomou conta, é realmente gratificante poder viver e proporcionar tudo isso para o nosso público. Foi uma noite realmente especial e que ficará pra sempre no nosso coração”, afirma Chitãozinho e Xororó.




Além de “Meu Disfarce”, “Falando às Paredes” e “Hábito”, o setlist conta com uma combinação de hits que não podem faltar, com um toque diferenciado nos arranjos. “Evidências”, “Fio de Cabelo”, “No Rancho Fundo”, “Alô”, entre outras, revelam uma pitada de nostalgia, acompanhadas dos mais recentes lançamentos da dupla, como “Pássaros”, para completar a entrega de um repertório mais que especial.
“Eu fiquei muito emocionada com o convite! Que honra fazer parte desse show histórico na carreira desses artistas maravilhosos e de quem eu tenho o privilégio de ser filha e sobrinha! Quando começamos a pensar na minha participação, achamos muito especial cantar “Meu Disfarce”, que tive a sorte de gravar com meu pai, em 2018, no meu projeto Nós, Voz, Eles.”, conta Sandy.
“Eu cantei com eles “Falando às paredes” e “Hábito”, que gravamos juntos no projeto Luan City, com arranjo de orquestra desta vez. “Falando às paredes” é uma música que eu gosto muito, desde muito jovem fez parte da minha formação musical, fala de amor de uma forma muito profunda, que me emociona muito. O arranjo é lindo, com orquestra, uma melodia doída, maravilhosa. Estou muito honrado em fazer essa música com eles. E “Hábito” também, que a galera conheceu no Luan City e vai conhecer muito mais agora no projeto ``50 anos", se anima Luan Santana.
“Foi lindo demais! Estando tão perto e sabendo toda a história deles, do meu pai e do meu tio, é muito emocionante ver eles tocando em um lugar tão importante como este que é o Radio City Music Hall. É uma admiração difícil de descrever! Estou muito feliz por eles, e ter participado dessa comemoração no palco é uma honra!”, afirma Junior Lima.
O show faz uma verdadeira viagem no tempo, apresentando trechos de vídeos e clipes antigos, uma cronologia que mostra a estrada percorrida pelos irmãos na música. Em breve, mais datas e locais serão divulgados, além dos demais trabalhos que irão complementar as comemorações. Na turnê dos Estados Unidos a transportadora oficial é a United Airlines.



 
Chitãozinho & Xororó
Reis da música sertaneja, os irmãos atingiram a marca de 40 milhões de discos vendidos, 37 álbuns inéditos, dez DVDs, cinco prêmios Grammy, centenas de discos de ouro, platina e diamante, programas de televisão e uma homenagem da X-9 Paulistana que contou sua história.
A dupla gravou o primeiro disco, “Galopeira”, em 1970, mas o sucesso veio oito anos depois com “60 Dias Apaixonados”, que deu o primeiro disco de ouro. O reconhecimento do grande público veio em 1982 com a música “Fio de Cabelo”, que vendeu mais de 1,5 milhão de cópias. Ao longo da carreira, criaram clássicos como “Se Deus Me Ouvisse”, “Fogão de Lenha”, “No Rancho Fundo”, “Brincar de Ser Feliz”, “Página de Amigos” e “Alô”, entre outros.
Em 2022, os artistas iniciam as comemorações dos 50 anos de carreira, com uma turnê inédita e mundial, além de uma série de projetos que incluem livros, gibi e um quadro especial.
 
Chitãozinho & Xororó em números
  • Mais de 40 milhões de discos vendidos
  • 37 álbuns inéditos e 10 DVDs
  • Centenas de discos de ouro, platina e diamante
  • Dezenas de prêmios na música, incluindo 5 Grammy
  • Mais de 6 mil shows
  • Público estimado em 100 milhões de pessoas
  • Mais de 100 mil pessoas em um único show
  • 1,8 milhão de vendas em um único disco
  • Mais de 400 músicas gravadas
  • Mais de 70 campanhas publicitárias
  • Envolvimento em mais de 150 projetos de Responsabilidade Social
  • Parcerias com mais de 100 nomes da música nacional e internacional
  • 1982 foi o ano de início do grande sucesso com ‘Fio de Cabelo’
 

 

Post a Comment

Sejam bem-vindos à Cellebriway.
A sua Revista Eletrônica

Postagem Anterior Próxima Postagem