Dirce Evaristo embala o mundo sertanejo

 E tudo começou assim....



"Nasci no Município de Itambé do mato dentro, onde morei até os meus 17 anos.


Desde os meus 06 anos de idade, sempre ouvia músicas raízes com meu Pai, em um rádio de pilha que ele comprou e que ficou sendo um momento de diversão da família.

O meu pai Raimundo Evaristo, foi minha grande inspiração, foi ele que despertou em mim o gosto pela música e o gosto de tocar os instrumentos. Meu pai comprou uma sanfona de 96 baixos quando eu tinha uns 08 anos. Me apaixonei quando vi ele tocar, senhor Raimundo era um homem, mais rígido por isso não gostava que mexesse nas coisas dele, por isso eu o esperava sair e escondido tentava reproduzir os sons que ouvia ele tocar na sanfona, era uma sanfona muito grande para mim, mas mesmo assim eu gostava e não me importava com o peso.

Um belo dia lá estava eu dedilhando a sanfona e meu pai me pegou no pulo, eu estava tentando tocar a música, “Anita no corredor” que ele sempre tocava.

Após o flagrante ele percebeu que eu gostava de tocar e me permitiu continuar, na época não tinha como me aperfeiçoar, por isso eu aprendia ouvindo as músicas no rádio e o que ele sabia me passou. Nos arredores do sítio em que eu morava, sempre tinha festas religiosas, festas típicas e quadrilhas, então meu pai me levava para tocar. Ele ficava orgulhoso e eu gostava muito, tudo era feito com simplicidade da roça, mas era tudo com muito amor.

Um tempo depois fui morar na cidade de Itabira, para aprender um pouco mais. Fazia shows em barzinhos, até conseguir comprar uma nova sanfona, uma Todeschini super 06, que tenho até hoje.


Em um desses shows conheci Dionísio Oliveira (Hoje meu Marido e Empresário).

Casei, tive uma filha, a Djeice, virei empresária com Dionísio em outro ramo, mas a vontade de cantar sempre falou mais alto dentro de mim. Nas festas de família eu sempre cantava e tocava, nas casas de amigos sempre me pediam para eu dar uma palhinha.
Há cerca de 5 anos voltei a me dedicar novamente a música, Deus me deu uma nova oportunidade estou buscando novos aprendizados.

Estou tendo novas oportunidades, Graças a Deus.", conclui a cantora.

 "Trago na música a herança dos meus pais no gosto e apego pelas raízes sertanejas"


MÚSICAS E CLIPES


QUER SABER MEU NOME

UM COPO APÓS O OUTRO

NA PONTA DA LÍNGUA

JÁ QUE MINAS NÃO TEM MAR


“Colocando outro em seu lugar” já está disponível em meu canal no YouTube e você pode conferir!

Bora curtir, compartilhar com os amigos e aproveitar o final de semana!


#colocandooutroemseulugar #dirceevaristooficial #sertanejo #clipesertanejo #batidãosertanejo #clipe #lançamento2022 #sucesso #sofrencia #clipesertanejo


Post a Comment

Sejam bem-vindos à Cellebriway.
A sua Revista Eletrônica

Postagem Anterior Próxima Postagem