Crise psicológica

                  



SAÚDE TOTAL

Conversas psicanalíticas com o Dr. Eduardo Baunilha

Crise psicológica

Você já ouviu falar em crise psicológica? O curioso é que todos nós, sem distinção, a temos continuamente.

Ela acontece quando nossa mente consciente não consegue explicar o que sentimos. Neste caso, vivemos uma adversidade psicológica.

Um exemplo bem próximo a todos foi a pandemia. De repente tivemos que rever todo nosso estar no mundo, o que gerou e gera até hoje, situações bem complicadas de se vivenciar.

Estamos mais vulneráveis, mais tensos, mais medrosos, mais ansiosos e solitários, pois a adaptação interna proveniente de uma avalanche de situações externas distintas destas, trazem conflito e desordem.

O descontrole emocional faz com que busquemos exercer algum direcionamento sobre o meio em que estamos inseridos, para que possamos reduzir o mal-estar que nos assola.

Neste ínterim, muitos se voltam para as compulsões ou atitudes autodestrutivas como: comprar sem controle, beber em excesso, fumar, usar drogas ou viciar com pornografia, só para citar alguns.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, os hospitais credenciados pelo SUS tiverem um aumento de 54% em 2020 no atendimento de dependentes químicos se compararmos a 2019.

O principal motivo para explicar tal aumento é o medo proveniente do temor da morte devido a Covid 19, de perder o emprego e de ficarem reclusas; o que trouxe a todos tantas incertezas que muitos ficaram desesperados. Na verdade, a realidade externa mudou mais rápido que a nossa capacidade de elaborá-la. Diante disso, advém a angústia e, consequentemente, a crise psicológica.

A boa notícia é que não há falha alguma em sentir esta crise. Como disse, todos nós em algum momento ou em muitas situações já a sentimos. Diante disso é necessário assumirmos que não estamos bem. Quando entendemos nossa condição e a aceitamos, ficamos mais abertos para buscarmos novas premissas.

Os momentos de crise têm que nos mover a rever alguns conceitos, para por meio desta mudança, possamos redirecionar algumas atitudes.

Um abraço fortíssimo para você!


Post a Comment

Sejam bem-vindos à Cellebriway.
A sua Revista Eletrônica

Postagem Anterior Próxima Postagem