Mineração de agregados

 Mineração de agregados: conheça as telas produzidas a partir de diferentes tipos de materiais

 

Elas podem ser fabricadas com matérias-primas como aço, borracha e poliuretano, cada uma com características peculiares de aplicação

 

A tela ideal para ser utilizada no peneiramento de agregados finos precisa ser analisada sob diferentes aspectos. Entre eles, o tipo de matéria-prima usada na sua fabricação; a geometria das malhas (quadradas, redondas, autolimpantes etc.); a vida útil do produto; os tipos de tela e da peneira (inclinação, amplitude, entre outras). A escolha da opção mais adequada depende, ainda, das características dos agregados peneirados.



Com base nessas informações, é possível especificar a alternativa que melhor atende às necessidades de cada cenário. Para qualquer situação, a Lantex produz telas a partir de diferentes materiais, como aço, borracha e poliuretano — todas em conformidade com as suas normas técnicas específicas (ABNT, SAE, DIN, AISI e ASTM).

 

A qualidade dos produtos tem origem na filosofia da empresa, de empregar somente matérias-primas devidamente testadas e aprovadas, adotar rígido controle no processo produtivo e utilizar mão de obra treinada e qualificada.

 

Telas de aço

 

As telas de aço da Lantex recebem materiais de alto carbono, como SAE 1080, SAE 1072, SAE 1065 e DIN 17223, e NR 220, contendo propriedades físicas e químicas que proporcionam elevada eficiência no peneiramento. “Além disso, a empresa aplica um tratamento nos arames que permite o controle das propriedades mecânicas, o que resulta no desempenho superior do produto”, explica Alan Duarte, gerente de desenvolvimento e assistência técnica da Lantex.

 

Todas as particularidades das telas de aço são monitoradas no Laboratório Mecânico da Lantex. A estrutura conta com equipamentos que possibilitam o controle da produção e o desenvolvimento de novos materiais.

 

A empresa permite, também, que algumas características das telas de aço sejam personalizadas em conjunto com os clientes. “O tipo de arame e o acabamento das telas convencionais, assim como o sentido das malhas nos produtos autolimpantes, são alguns dos aspectos passíveis de alterações”, Informa Alan.

 

 

Telas de borracha

 

Da mesma forma como acontece com as telas de aço, as fabricadas a partir da borracha devem ter propriedades químicas e físicas adequadas para garantia de eficiência e vida útil. Para isso, a Lantex criou uma Planta de Mistura de Borracha e os Laboratórios de Elastômeros (poliuretano e borracha) — ambos abastecidos com as mais recentes tecnologias disponíveis.

 

Esses recursos permitem que a empresa desenvolva as formulações demandadas pelo mercado e monitore a cadeia produtiva. E mais: todos os lotes de borracha são controlados e identificados para que possam ser futuramente rastreados quanto aos dados da matéria-prima empregada, o processo de fabricação e os ensaios que foram realizados.

 

Telas de poliuretano

 

As matérias-primas dos poliuretanos são o MDI e o TDI, que por sua vez podem ser éster ou éter. O material deve apresentar, ainda, características químicas e físicas ideais, pois quando o produto for utilizado pelo cliente podem ocorrer inconsistências em relação à eficiência e à vida útil, se tais particularidades não estiverem de acordo com os níveis adequados.

 

“A combinação dessas características é fundamental para o sucesso do peneiramento e pode interferir diretamente em algumas propriedades, tais como a resistência à abrasão, a dureza, a resiliência, a tração, o rasgo, o alongamento e a maior resistência à hidrólise (material indicado para processamento em via úmida)”, detalha Alan.

 

Produtos especiais

 

A Lantex tem um Departamento de Engenharia e de Desenvolvimento que atua em projetos e produtos diferenciados, conforma necessidade do cliente. O setor foi responsável por criar uma Tela Harpa III, concebida a partir de matéria-prima com propriedades especiais que elevaram a vida útil em seis vezes (de cinco para 30 dias). Outro exemplo é a tela de borracha tipo T, que melhora a eficiência do material passante e reduz as contaminações dos finos no conteúdo retido.

 

Durabilidade

 

Os corretos armazenamento e manuseio são fundamentais para a durabilidade das telas. No caso dos produtos de aço, o contato com a umidade eleva os riscos de oxidação e dobras nos arames são pontos que podem resultar em regiões de ruptura. Já os elastômeros (poliuretano e borracha) devem ser protegidos da exposição aos raios UVA e UVB, que reduzem sua vida útil.

 

“Os usuários também têm que obedecer a todos os parâmetros indicados pelo fabricante, como a taxa de alimentação, a amplitude da peneira e a distribuição na alimentação da peneira. Em determinadas situações, a equipe responsável pela manutenção do produto terá que realizar o rodízio das telas para melhorar a performance e elevar a durabilidade do material. Por outro lado, é contraindicado realizar cortes com maçarico e soldas na peneira com as telas montadas. Isso poderá impactar diretamente na performance dos produtos”, orienta Alan.

 

Sobre a Lantex

 

A Lantex do Brasil fornece de telas produzidas com diferentes tipos de materiais, que vão desde aço carbono ou inoxidáveis, até outras tecnologias, como poliuretano e borrachas especiais. Outro fator que pode auxiliar bastante é o formato geométrico das malhas – pode ser quadrado, retangular, triangular, redondo ou losangular.

 

“Oferecemos, inclusive, uma tecnologia mista, onde utilizamos telas metálicas para aumentar a área aberta das telas. Elas são montadas em um sistema modular de encaixe rápido, para que se reduza o tempo de equipamento parado e melhore a ergonomia da planta, otimizando as condições de trabalho da equipe de manutenção. Essas escolhas afetam diretamente no custo, eficiência e performance de peneiramento”, assinala Claudia Bolzan, diretora da Lantex do Brasil.

 

Lantex do Brasil

http://www.lantex.com.br

 

Post a Comment

Sejam bem-vindos à Cellebriway.
A sua Revista Eletrônica

Postagem Anterior Próxima Postagem