Herpes de Eliezer, do BBB22, sangra após beijo em Natália

    Herpes de Eliezer, do BBB22, sangra após beijo em Natália


Médico dermatologista Luann Lôbo explica como tratar do problema e evitar que as feridas cheguem a esse ponto


(Dr. Luann Lôbo)

Nas últimas semanas os assuntos ligados ao Big Brother Brasil têm ocupado boa parte da rotina dos brasileiros, como sempre acontece, há 20 anos, quando o reality da Globo está no ar.

E um dos temas mais comentados foi o problema do herpes enfrentado pelo participante Eliezer, que chamou a atenção após o brother beijar as colegas de confinamento, Maria e Natália.

O problema é que na festa da última quarta, 16/2, Eliezer voltou a trocar beijos ardentes com Natália e, dessa vez, as feridas provocadas pelo herpes na boca do brother acabaram piorando e chegaram a sangrar. Tanto que a moça levou o crush para a dispensa, e passou antisséptico no machucado.

De acordo com o médico dermatologista, Dr. Luann Lôbo, de São Paulo, existem diversos quadros dermatológicos desencadeados pelo grupo de Vírus Herpes. “Os quadros mais “populares” são os provocados pelos Herpes Simples 1 (HSV1) e Herpes Simples 2 (HSV2), caracterizados por vesículas (feridas) que ardem, coçam e/ou doem, e podem até sangrar, nas regiões perioral (lábios e boca) e genital”, explica o médico. 

E o especialista faz o alerta! A transmissão do herpes se dá por meio do contato com mucosas ou por soluções de continuidade (microtraumas) na pele. “Exemplos dos locais mais comumente envolvidos na transmissão são: mucosa oral (através do beijo), genital/anal (através da relação sexual), e ocular. Contato com lesões ativas do Herpes (vesículas), através da mucosa oral (beijo) ou genital (relação sexual) constituem importante via de transmissão”, informa o Dr. Luann.

Portanto, Eliezer deveria ter tido mais cuidados para tratar o herpes, sendo que agora Natália pode, sim, vir a apresentar também o problema. 

Segundo o médico o tipo de tratamento do herpes varia, dependendo do quadro clínico em questão. “Além de evitar atritos no local afetado, antivirais, como o Aciclovir, são comumente prescritos para manejo das lesões herpéticas. Diante de lesões suspeitas de herpes, deve-se buscar o quanto antes o atendimento de um médico dermatologista para adequado manejo terapêutico. Receitas caseiras não são recomendadas”, pontua o Dr. Luann.

E existem pessoas que acabam tendo casos recorrentes de herpes, com o surgimento das feridinhas (chamadas vesículas) por várias vezes seguidas. “Para esses quadros recorrentes, mais uma vez, deve-se buscar o atendimento de um médico dermatologista. O profissional fará a introdução de um método profilático, que previne o surgimento de novas crises. Geralmente lançamos mão de esquemas profiláticos com antivirais via oral, de uso diário”, pontua o especialista. 

Post a Comment

Sejam bem-vindos à Cellebriway.
A sua Revista Eletrônica

Postagem Anterior Próxima Postagem