Os benefícios da meditação

 




SAÚDE TOTAL


Conversas psicanalíticas com o Dr. Eduardo Baunilha


Os benefícios da meditação

A prática da meditação é tão poderosa que, além de trazer paz interior e relaxar o corpo, traz autoconhecimento e um mundo de benefícios que vamos elencar no artigo de hoje.

Diminui o estresse: Um estudo realizado por um grupo de pesquisadores da Universidade das Califórnia constatou que a prática da meditação reduz a ansiedade e hiperatividade, os níveis de adrenalina e de cortisol.

Reduz o envelhecimento: Na porção final do DNA existem estruturas chamadas telômeros. Com o tempo estas estruturas vão se encurtando, acarretando o envelhecimento. Fazer meditação regularmente, aumenta o nível de enzima telomerase, que protege os telômeros deste desgaste, em cerca de 30%.

Diminui a insônia: Segundo um estudo do Northwestern Memorial Hospital, de Illinois, nos EUA, a meditação melhora não só a qualidade do sono, mas a quantidade.

Problemas cardíacos: Meditar pode diminuir em 47% o risco de infarto do miocárdio em adultos com idade média de 59 anos, afirma um estudo. Todavia, a prática não impede do paciente continuar se medicando.

Aumenta a imunidade: Judson Brewer, um importante estudioso da Universidade de Yale, realizou uma pesquisa em que constatou que a meditação faz com que haja um aumento da atividade cerebral relacionada a pensamentos positivos. Tais pensamentos têm uma influência direta na produção de anticorpos.

Maximiza a energia: Como a meditação potencializa ao praticante manter o foco, sua produtividade será muito maior. Sendo assim, quando a atenção é focada, o gasto de energia é muito menor, demonstrando um aumento significativo na vitalidade.

Ajuda a regular a pressão arterial: Durante a meditação o coração desacelera, protegendo rins e cérebro.

Melhora as relações interpessoais: Uma pessoa mais calma e tranquila consegue pensar melhor antes de reagir e também mantém mais facilmente o equilíbrio em situações de estresse.

Ajuda no emagrecimento: No norte-americano de Indiana, na Universidade Americana, foi realizado um estudo que constatou que a prática da meditação ajuda a eliminar compulsão alimentar.

Potencializa o funcionamento cerebral: A meditação auxilia no foco, o que faz com que qualquer pessoa aumente sua capacidade de apreender informações. Segundo Piccinato (2019, p. 25) “a prática de meditação tornam mais densas as partes do cérebros responsáveis pela memória e atenção. Os meditadores regulares também têm adiado o envelhecimento cerebral com redução de algumas áreas, especialmente do córtex frontal”.

Aumenta o bem-estar: Sabe aquelas memórias negativas que insistem em nos assaltar? A meditação pode reduzi-las. Estudos mostram que o equilíbrio emocional e o desprendimento de traumas podem também ser reduzidos mediante essa prática.

Diminui o índice de depressão em idosos: Mais um estudo nesta área realizado pela Universidade da Califórnia, mostrou que houve uma queda considerável nos índices relacionados à depressão em um grupo de idosos que participaram do experimento, colocando a meditação como uma prática diária. Também, meditar atrasa o aparecimento de doenças como Alzheimer.

Na próxima semana estaremos conversando mais a respeito dos tipos de meditação que podemos colocar realizar.

Até lá e um grande abraço para vocês.

 

Referência:

PICCINATO, Ricardo. O poder da meditação. Bauru – SP: Alto Astral, 2019.


1 Comentários

Sejam bem-vindos à Cellebriway.
A sua Revista Eletrônica

  1. Kênia Bitarães Maciel9 de janeiro de 2022 19:05

    Após a leitura do artigo, não há dúvidas: meditar é preciso!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sejam bem-vindos à Cellebriway.
A sua Revista Eletrônica

Postagem Anterior Próxima Postagem