Presidente do TJMG visita Casa de Acolhida Padre Eustáquio

    Presidente do TJMG visita Casa de Acolhida Padre Eustáquio


Termo de cooperação técnica será celebrado para divulgação de projeto social


O presidente da Cape, José Marcílio, apresenta espaço físico da unidade de acolhimento a crianças ao presidente Gilson Soares e a sua esposa, Aliny Silva (Crédito: Cecília Pederzoli)


O presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Gilson Soares Lemes, visitou nesta sexta-feira (26/11) a Casa de Acolhida Padre Eustáquio (Cape) , que recebe crianças e adolescentes em tratamento de câncer e outras doenças não infecciosas para estadia, sem custos.

O presidente do TJMG, desembargador Gilson Soares Lemes, disse que foi conhecer a estrutura física da unidade de acolhimento e que, em breve, irá formalizar um convênio com a Cape para potencializar a divulgação do projeto Carreta da Família Solidária.

"Essa iniciativa prevê a realização de exames preventivos em crianças no interior do Estado de Minas Gerais para diagnosticar precocemente doenças como câncer. Trata-se de um projeto muito relevante. O TJMG estará engajado na divulgação desse trabalho e espera que os juízes deem apoio quando solicitado", destacou o presidente Gilson Soares Lemes.

Ele foi recebido pelo presidente da Cape, José Marcílio Nunes Filho, pelo conselheiro da Cape, Antônio Winter, pela superintendente da Cape, Mônica Sales Araújo, e pelo curador da Santa Casa de Belo Horizonte, Roberto Otto Augusto de Lima.

Acompanharam o presidente do TJMG sua esposa, Aliny Kássia e Silva, e o desembargador Armando Freire. A visita foi uma iniciativa do Núcleo de Voluntariado e da Caravana Solidária do TJMG.


Credibilidade

O presidente da Cape, José Marcílio, afirmou que o apoio do TJMG confere credibilidade e seriedade ao projeto Carreta da Família Solidária, além de facilitar contatos com prefeitos e secretários de saúde dos municípios mineiros.

Ele explicou que a iniciativa é fundamental para salvar vidas, já que possíveis casos precoces de câncer e outras doenças infecciosas são detectados com antecedência. "Há inúmeros casos em que a doença avança sem um diagnóstico inicial e o tratamento posterior é muito severo. Nosso objetivo é salvar vidas", disse.


Crianças em tratamento de câncer e outras doenças ficam hospedadas na Casa de Acolhida Padre Eustáquio (Crédito: Cecília Pederzoli)


José Marcílio afirmou que a carreta itinerante terá uma infraestrutura com médicos contratados pela Santa Casa, aparelhos para exames de sangue, para ultrassom e raio x, entre outros. "Se identificado algum indício de doença, procedimentos necessários para tratamento serão encaminhados pelos médicos", ressaltou.Crianças em tratamento de câncer e outras doenças ficam hospedadas na Casa de Acolhida Padre Eustáquio (Crédito: Cecília Pederzoli)

O curador da Santa Casa de BH, Roberto Otto, destacou que a equipe de profissionais da Cape realiza um trabalho muito relevante ao acolher crianças em tratamento e seus acompanhantes, em um momento de fragilidade. "Esse acolhimento dá forças para que essas pessoas sigam suas vidas com um pouco de conforto em Belo Horizonte. É oferecido a elas um espaço físico em Belo Horizonte, sem custos, para passar pelos procedimentos médicos do tratamento."

A superintendente da Cape, Mônica Sales, acrescentou que o trabalho é realizado pela unidade de acolhimento de forma independente. "São, atualmente, mais de 600 crianças cadastradas e há um atendimento diário de 20 menores por dia. Nosso trabalho é focado na preservação da vida, de tornar mais leve a estadia das crianças em tratamento de doenças graves em Belo Horizonte."


Estrutura

Na Cape, há 31 quartos, todos com suítes, sendo um deles exclusivo para transplantado. A capacidade diária de atendimento é para 20 crianças, adolescentes e seus acompanhantes. Todos os quartos são padronizados, sendo a maioria para duas crianças e seus acompanhantes e outros para uma criança e acompanhante.

A Cape conta ainda com espaços para atendimento especializado das crianças e familiares, com espaços para fisioterapia, sala de informática, refeitório, cozinha equipada, auditório, quartos com banheiros para receber os acolhidos. Toda a estrutura está organizada para tornar a casa mais humanizada e aconchegante.

Seja um doador

O interessado pode optar por várias formas de doação. O doador solidário pode contribuir mensalmente de acordo com seu desejo. A Rede de Amigos inclui interessados em repassar mensalmente à Cape um salário mínimo, e o Doar Vida reúne os que fazem doações de R﹩ 3 mil.

São realizadas parcerias com pessoas jurídicas que realizam campanhas mensais de arrecadação. O interessado pode destinar parte de seu Imposto de Renda para a Cape. Veja o passo a passo .

Saiba mais como ser um doador. Acompanhe informações da Cape no Instagram.


Diretoria de Comunicação Institucional - Dircom
Tribunal de Justiça de Minas Gerais - TJMG

Post a Comment

Sejam bem-vindos à Cellebriway.
A sua Revista Eletrônica

Postagem Anterior Próxima Postagem