SAÚDE MENTAL


Conversas psicanalíticas com o Dr. Eduardo Baunilha


Foto de arquivo pessoal



Homens, mulheres e as diferenças sexuais

Quando falamos de diferenças sexuais entre homens e mulheres, muitas vezes, nos perguntamos: Por que tem que ser assim? O interessante é que essas diferenças que tanta celeuma traz entre os gêneros são o motivo da atração entre ambos.

Então é perda de tempo ficarmos remoendo ou racionalizando, pois não há nada a fazer a não ser aceitar. Todavia, aceitar não significa construir um relacionamento cujas alegrias do gozo sexual seja vivenciada somente por um parceiro da relação. Ter em mente a verdade de que ambos são diferentes nos impulsiona a buscar um equilíbrio que satisfaça aos dois. E o melhor caminho para chegar a esse fim é o diálogo.

Muitas teorias do senso comum agem como ruídos para uma relação. Por exemplo: desde pequenas, as meninas ouvem que homens só pensam em sexo, mas não é bem assim. Os homens querem sim o amor de uma mulher, mas só conseguem, na maioria das vezes, chegar a ele através do sexo.

E por que isso acontece? Porque o homem precisa de sexo antes de entrar em sintonia com seus sentimentos. Por outro lado, a mulher precisa de sentimento antes de fazer sexo.

Tal constatação explica o porquê durante a vida, muitos homens têm mais parceiras sexuais que as mulheres parceiros. A mulher quer muito sexo com o homem que ama. O homem simplesmente quer muito sexo.

Uma pesquisa do American Health Institute com jovens de 16 a 19 anos chegou ao seguinte resultado: 82% dos rapazes gostavam da ideia de participar de uma orgia com pessoas estranhas, mas, entre as mocinhas, somente 2% tinham a mesma opinião – as outras achavam a ideia assustadora.

Segundo Alan e Barbara Peace, uma das explicações para isso é que o impulso sexual masculino é como um fogão a gás: liga instantaneamente, chega ao máximo da capacidade em segundos e pode ser desligado assim que a comida está pronta. Porém, o impulso sexual feminino é como um forno elétrico: vai esquentando aos poucos até chegar à temperatura máxima e demora esfriar.

Mas nem sempre será assim: com o passar do tempo, com o envelhecimento, o nível de testosterona no homem vai diminuindo. Porém, na mulher, em média, o impulso sexual chega ao máximo por volta dos 36/38 anos.

Isso explica a síndrome do garotão: mulher mais velha/homem mais novo. Os homens mais novos têm um desempenho sexual muito compatível com o das mulheres mais velhas. O nível de desempenho sexual de um rapaz de 19 anos é compatível com o de uma mulher de 30 a 40 anos. O impulso sexual de um homem por volta dos 40 anos é compatível com o da mulher de 20 anos e poucos. Está explicada a associação homem mais velho, mulher mais nova.

Gostou das informações? Na próxima semana ainda continuaremos com este assunto. Um grande abraço para você.

 

Referências:

PEASE, Alan e Barbara. Por que os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor? Trad. Neuza Simões Capelo. Rio de Janeiro: Sextante, 2010. 

1 Comentários

Sejam bem-vindos à Cellebriway.
A sua Revista Eletrônica

  1. Kênia Bitarães Maciel8 de agosto de 2021 16:31

    Que interessante! Legal demais o artigo dessa semana!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sejam bem-vindos à Cellebriway.
A sua Revista Eletrônica

Postagem Anterior Próxima Postagem